Início CORONAVÍRUS Estudos mostram impactos da pandemia na saúde física e mental

Estudos mostram impactos da pandemia na saúde física e mental

-

Na segunda reportagem da série que está apresentado os Projetos de Extensão e Pesquisa realizados pelos diversos cursos de graduação da UNIFAE , durante o período de pandemia da Covid-19 e que foram tema de uma live disponível no canal do Youtube da TV UNIFAE, vamos mostrar os impactos sobre a alimentação, saúde mental e os estudos sobre medicamentos

Hábitos alimentares na pandemia

A Profa. Me. Vanessa Fonseca Vilas Boas, coordenadora do curso de Fisioterapia e docente do curso de Medicina, à frente da disciplina “Medicina baseada em evidências”, falou do desafio de realizar avaliações online durante a pandemia: “Para isso, começamos a utilizar o link do Google Forms, com a ajuda da coordenadora de Engenharia de Software, Profa. Adriana Costa. Uma daspesquisas que estamos fazendo é a avaliação dos hábitos alimentares durante a quarentena, verificando se houve a preocupação na escolha dos alimentos consumidos e se aumentou o consumo de alimentos processados. Diante dos resultados, poderemos propor algumas mudanças. Também estamos pesquisando, com a colaboração da Profa. Eunice, do curso de Educação Física, o ciclismo como opção de exercício físico na pandemia, tendo em vista o aumento das atividades ao ar livre, como uma alternativa mais segura. Temos também um estudo sobre “O acompanhamento clínico das pacientes com linfedema pós-operatório de câncer de mama na pandemia”, “Consequências da pandemia da covid-19 no processo de diálise e tratamento de pacientes com insuficiência renal crônica”, “Tempo de tela durante a pandemia da Covid-19, em crianças de 6 a 10 anos”, “Comportamento das crianças com transtorno do espectro autista em meio ao isolamento social” e “Interferência da pandemia na questão do planejamento familiar”.

Salientando que todas estas questões foram trazidas pelos alunos da Medicina, Vanessa falou de outras pesquisas que estão diretamente relacionadas ao exercício da profissão, como “Avaliação de estresse, ansiedade e depressão em alunos do curso de Medicina de uma faculdade do interior paulista no modelo online em tempos de pandemia do coronavírus”, “O impacto da saúde mental dos médicos no Brasil associado aos sintomas da síndrome de Burnout.”

Algumas destas pesquisas ainda estão em andamento, outras aguardam a aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa, enquanto alguns projetos já estão sendo finalizados. “O importante é que encontramos formas alternativas de realizar pesquisas durante este período de isolamento social”, conclui a professora.

Exercícios físicos e saúde mental

Representado pela Profa. Eunice Cristina da Costa e Silva, o curso de Educação Física apresentou a pesquisa “Adaptações e estratégias de treinamento físico durante a pandemia por Covid-19 – riscos e benefícios a saúde”, elegeu três vertentes investigativas: a musculação, uma vez que depende do uso de aparelhos; as atividades das crianças; e o comportamento dos pacientes em tratamento oncológico.

“É notória a importância da atividade física para todo tipo de comorbidade, diminuição da glicemia, colesterol e problemas cardiovasculares. Durante a pandemia, vimos que  diminuiu bastante a prática de exercícios físicos sob orientação profissional e aumentou a execução de exercícios que não são apropriados para a manutenção do condicionamento físico, uma vez que a grande maioria teve ganho de peso, o que aumenta ainda mais o risco de complicações pelo Covid-19.”,enfatizou Eunice.

“Saúde Mental dos professores, mães e adolescentes em tempos de isolamento social” foi o projeto apresentado pela Profa. Me. Betânia Alves Veiga Dell’Agli, docente do curso de Psicologia: “Já temos os resultados da pesquisa com professores, que revelou que muitos passaram a apresentar sintomas de ansiedade e depressão com a chegada da pandemia e da necessidade do ensino remoto. Outro resultado foi que professores da rede particular adquiriam maior nível de estresse e depressão do que os da escola pública.”

Betânia também está conduzindo Projetos de Pesquisa de Avaliação, mais especificamente sobre as relações interpessoais em saúde mental, inserção no mercado de trabalho remoto e relações interpessoais dos adolescentes. “Com o objetivo de deixar um canal aberto de orientação para pais e professores, também criamos um perfil no Instagram, chamado “Ciência do Crescer”, vinculado aos alunos em estágio educacional.”, conclui a pesquisadora.

Também docente do curso de Psicologia, a Profª Dra. Marta Regina Gonçalves C. Zanini falou sobre sua pesquisa “Avaliação da saúde mental de universitários e a relação com o rendimento acadêmico, antes e durante a pandemia”.

Com o isolamento social, os riscos de a nova situação desencadear problemas de ansiedade, estresse e depressão aumentou de modo geral e não foi diferente entre os universitários, pontua a professora: “Este trabalho de pesquisa para avaliar os universitários já vinha desde 2019, mas com a pandemia optamos por fazer novas avaliações que pudessem acompanhar os desdobramentos durante o período de isolamento social. Ao todo, atingimos 830 universitários de todo país matriculados em cursos regulares. A grande maioria que respondeu a pesquisa tinha em média 23 anos. A comparação de dados de antes da pandemia com relação ao período de isolamento mostrou uma queda significativa com respeito à autoeficácia acadêmica, mas também revelou que o consumo de álcool e drogas comuns na universidade, caiu durante o isolamento social.”

Medicamentos e pandemia

Finalizando a apresentação dos projetos realizados na área de Saúde, a Profa. Dra. Danyelle C. Marini, do curso de Farmácia, apresentou estudo sobre “Uso de medicamentos off-label em época de pandemia”. A pesquisadora esclareceu que todo medicamento à venda nas farmácias está registrado na ANVISA para uma determinada utilização, o que não o impede de ter outras indicações clínicas, que não constam do registro. “Isto não é necessariamente errado ou ruim, pois muitas vezes um medicamento apresenta um potencial de uso até então desconhecido.”, esclarece Danyelle. “No caso da Covid, tivemos um impacto muito grande da testagem de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, agravado pela divulgação de fake news. Diante disso, nossa decisão foi reunir as informações disponíveis e mostrar ao profissional de Saúde o que foi publicado, o que é confiável, as evidências, os resultados e efeitos, sem entrar no critério do bom ou ruim. Também criamos o “Blog de Atualidades de Covid-19”, que trabalha com artigos científicos de uma maneira bem dinâmica e simplificada, mas também fornecemos o link para as pessoas que quiserem acessar o artigo na íntegra. Também estamos em fase final de coleta de dados de um projeto sobre o consumo de medicamentos na pandemia, trabalho de cinco estudantes supervisionados pela Profa. Vanessa.”

 

CATEGORIAS

RECENTES

UNIFAE recebe equipe do Censo Demográfico 2022

Desde o início do mês de agosto, a UNIFAE recebe em suas dependências a equipe do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para...

Reitoria da UNIFAE participa de evento educacional em Universidade do Tocantins

O Reitor da UNIFAE, Prof. Dr. Marco Aurélio Ferreira, e a Pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Profª. Dra. Laura Ferreira Rezende Franco, participaram, na...

UNIFAE é a mais nova integrante da ANIMES

A UNIFAE acaba de se filiar à ANIMES (Associação Nacional de Instituições Municipais de Ensino Superior), que conta, até o momento, com mais de...

Alta empregabilidade dos alunos de engenharia de software é destaque na UNIFAE

O ‘boom’ tecnológico dos últimos anos transformou o engenheiro de software em um profissional extremamente requisitado no mercado, pela possibilidade de atuação em diversas...

Novas perspectivas para a profissão de enfermagem

O reconhecimento social da importância do enfermeiro é fundamental para que seja colocado no lugar de destaque que merece, trazendo novas perspectivas para a...

VÍDEOS

Alunos de Comunicação realizam Feira Virtual

A Feshow ocorreu no Instagram, com a participação de diversas empresas e artistas. Atividade dos cursos de Comunicação Social da UNIFAE.

Enfermagem no combate ao Câncer de Próstata – Novembro Azul

Nossos alunos de Enfermagem tiram dúvidas sobre o Câncer de Próstata, participando da Campanha Novembro Azul.

UNIFAE participa da comemoração dos 20 anos da ABTU

É um orgulho muito grande para a UNIFAE participar deste momento histórico em que a Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU) completa 20 anos...

Cursos 2021 UNIFAE – Publicidade e Propaganda

O curso de Comunicação Social – habilitação Publicidade e Propaganda te oferece uma formação antenada às demandas do mercado na atualidade, associando estratégias de...

Teste Vocacional UNIFAE – ETEC Aguaí

Confira a dica da professora Adriana Mamede, coordenadora pedagógica da ETEC de Aguaí, sobre o Teste Vocacional da UNIFAE. Com o aumento e diversificação do...