ATLETA DA UNIFAE É CAMPEÃ SUL-AMERICANA

Renata Dina de Sousa, aluna do 6º. semestre de Educação Física – Licenciatura, foi uma das atletas que compôs o elenco da Seleção Brasileira Feminina de Críquete, na campanha em busca do título do Campeonato Sul-Americano. A competição aconteceu no final de agosto, em Bogotá, na Colômbia.

 

“Estávamos confiantes, o time é forte. Nos preparamos muito e conseguimos o resultado esperado, jogamos bem e vencemos todos os jogos. Eu já vinha sendo convocada há quatro anos, mas chegar à Seleção e vencer não é para qualquer um, foi um sonho realizado”, afirmou Renata.

 

Outro atleta da UNIFAE, Luiz Felipe Pinheiro Gonçalves, também do 6º. semestre de Educação Física – Licenciatura, integrou o time masculino, que infelizmente não teve a mesma sorte. “Não conseguimos o título, mas representar a Seleção já é uma sensação muito boa. Vamos trabalhar duro para ter um desempenho melhor nas próximas competições”, disse o atleta.

 

O ESPORTE – Embora Associação Brasileira de Críquete, fundada em 2001, tenha contribuído para dar mais vigor à prática do esporte, ainda há poucos praticantes no país, sendo a maioria estrangeiros naturalizados. Como os jogos não são transmitidos pela TV, o esporte tem pouca visibilidade, mas vem ganhando algum espaço na internet, através de blogs especializados.

 

Inspirado num rudimentar jogo rural medieval chamado stoolball, o críquete (em inglês: cricket) surgiu em 1566, no sul da Inglaterra. A disputa acontece entre dois times, formados por 11 jogadores de cada lado, num grande gramado de formato oval. Utilizando tacos, eles lançam uma bola, que chega a atingir 150 km/h, contra o alvo do adversário (três varetas fincadas no solo), que é defendido pelo rebatedor.